Geopolítica das comunicações

Geopolítica e Infraestrutura das Comunicações no Mundo, na América do Sul e no Brasil





Comunicações por rádio e microondas



Padrões regionais de uso de microondas terrestres para telecomunicações e radiodifusão. Fonte: Intelleflex



Geografia da Infraestrutura de Comunicações por Cabos de Fibra Ótica


Conexões de cabos de fibra ótica submarinos interligando os continentes - fonte: Telegrography





A rede de comunicações por fibra ótica nos EUA - o "backbone americano"  -  Fonte: Switch Communications Group LLC





















A rede de comunicações por fibra ótica na Europa - o "backbone europeu"  -  Fonte: KMI http://www.lboro.ac.uk/







Rede global de cabos de fibra ótica - Fonte: Telegrography



Destaque para a rede sul-americana de cabos de fibra ótica. Nota-se que a as comunicações da América do Sul ainda dependem em grande medida da infraestrutura de cabos que passa pelos EUA antes de chegar à Ásia, o que aumenta os custos das comunicações e prestação de serviços - Fonte: Telegrography



Principais fluxos de comunicações na América do Sul

A UNASUL planeja construir uma rede de cabos de fibra ótica interligando toda a América do Sul


O Brasil possui uma rede de comunicações que integra quase todo o território nacional.

O plano de universalização do acesso à Internet vai exigir a integração e expansão da infraestrutura de fibra ótica de todo o país







Geopolítica das comunicações e a infraestrutura de produção de conteúdo audiovisual




Hollywood e a indústria do cinema nos EUA : a infraestrutura do Soft Power americano




Hollywood e a produção cinematográfica americana nos anos 1940, durante a Segunda Guerra Mundial


Hollywood e a produção cinematográfica americana dos anos 1970-1980, durante a Guerra Fria




Mapa representando a participação dos países nos rendimentos da indústria cinematográfica dos EUA e a taxa de participação dos filmes americanos em cada mercado




Total de filmes produzidos por país e por região em 2008





Total de filmes produzidos por país em 2006






Geopolítica das Comunicações: Imprensa, Mídia, Ideologia e Política no Brasil





Donos da Mídia: quem controla as rádios e televisões no Brasil :  fonte Epcom/FNDC





Bibliografia indicada:

AZEVEDO, Fernando A. (2006) Mídia e democracia no Brasil: relações entre o sistema de mídia e o sistema político. Opinião Pública, Vol. 12, nº 1, p. 88-113. <http://www.scielo.br/pdf/op/v12n1/29399.pdf>

ARONSON, Jonathan (2001) The Comunications and Internet Revolution. Capítulo 25, pg. 540-558, in:
BAYLIS, John e SMITH, Steve.  (orgs). The Globalization of World Politics: Na introduction to International Relations. Oxford University Press, Oxford, Reino Unido, 2001

AUN, Marta Pinheiro (1999) “A construção de políticas nacional e supranacional de informação: desafio para os Estados nacionais e blocos regionais”. Revista Ciência da Informação, vol.28, nº 2,. Maio/Agosto 1999 p.115-123. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v28n2/28n2a03.pdf>  



BENCHIMOL, Augusto (1995). Uma breve História da Eletrônica. Ed. Interciência: Rio de Janeiro, RJ.

BRINCO, Ricardo (1989). Um estudo sobre a indústria internacional de componentes semicondutores digitais. Fundação de Economia e Estatística, FEE: Porto Alegre, RS

BRITTOS, Valério C. & BOLAÑO, César R. S.(2005) [orgs.] Rede Globo 40 anos de poder e hegemonia. Ed. Paulus: São Paulo, SP.
CASTRO, Nilo A. P. (1999). Cinema e Segunda Guerra . 1. ed. Ed da UFRGS: Porto Alegre, RS.

CASTRO, Nilo A. P. & SCHRÖDER, Celso A. (2009). Globo: Empresa ou partido político. Posfácio. In: HERZ, Daniel (2009). A História Secreta da Rede Globo. Ed. Dom Quixote: Porto Alegre, RS.
CHANDLER Jr, Aldred. D. (2002) O Século Eletrônico: a história da evolução da indústria eletrônica e de informática. Ed. Campus: Rio de Janeiro, RJ


CHETERIAN, Vicken (2007). Radiografia de uma “revolução colorida”. Le Monde Diplomatique Brasil, 27/07/2007. <http://diplo.uol.com.br/2007-07,a1665>

GENTÉ, Régis & ROUY Laurent (2005). Na sombra das “revoluções espontâneas”. Le Monde Diplomatique Brasil. 01/01/2005. <http://diplo.uol.com.br/2005-01,a1050>


HARTOG, Simon (1993) [direção]. Brazil: Beyond Citzen Kane, ou Brasil, Muito Além do Cidadão Kane. Channel Four, Londres, 1993. Idioma: português com legenda em inglês PB & Cor. 93 minutos.

HERZ, Daniel K. (1994) [editor]. Dossiê – Negociação da regulamentação da TV a Cabo. FENAJ, Federação Nacional dos Jornalistas, 20/07/1994. Brasília. DF.

HERZ, Daniel K.(1986). A História Secreta da Rede Globo. Ed. Tchê!: Porto Alegre, RS.

KEHL, Maria Rita (2004). Videologias. Ed. Boitempo: São Paulo, SP.

MIGUEL, Luis Felipe (1999). Mídia e Eleições: A campanha de 1998 na Rede Globo. Revista Dados, Vol.42, nº 2, p. 253-276. Rio de Janeiro, RJ.
MORAES, Glória (2004) Telecomunicações e Poder Global dos EUA. p. 347-392  in: FIORI, José Luís. (org.) O Poder Americano. Ed. Vozes, Petrópolis, RJ, 2000.


NYE Jr, Joseph S. & OWENS, William A. (1997). A Vantagem dos Estados Unidos na Informação. Rev Parcerias Estratégicas, v 1, n 4.   


PINEDA, Francisco (2002) La guerra de desinformación en la “Era de la Información”. OSAL, Observatorio Social de América Latina, nº 6, p. 35-40. Em: <http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/osal/osal6/pineda.pdf


SAUNDERS, F. S. (2007).  Quem pagou a conta?: a CIA na guerra fria da cultura. Ed.  Record: Rio de Janeiro, RJ. 

SZAFRANSKI, Richard (1994). Neocortical Warfare? The Acme of Skill. Military Review, November 1994, p. 41–55. U.S. Army Command and General Staff College, USA.

THE GUARDIAN,   “Us Campaign Behind the turmoil in Kiev”.   The Guardian Journal,   24/11/2004. <http://www.guardian.co.uk/international/story/0,,1360080,00.html>





 



Sites indicados: 

http://sites.google.com/site/textosdepoliticacomunicacao/

  





Vídeos indicados:











Vídeos indicados: